BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Covid-19: CBF revela aprovação do Ministério da Saúde para uso de 30% da capacidade dos estádios

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
O estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), deve ser o primeiro do País receber público em meio à pandemia - Crédito: Divulgação

Da Redação com Agência Brasil
Rio de Janeiro, RJ, 23 de setembro de 2020

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) revelou que recebeu parecer favorável do Ministério da Saúde sobre o plano de estudos para o retorno do público aos estádios nas partidas da Série A do Campeonato Brasileiro. A medida prevê a utilização de até 30% da capacidade dos estádios, a partir do mês de outubro, ainda sem data definida, mas condiciona a permissão à avaliação das autoridades sanitárias dos Estados e Municípios onde há clubes participantes da referida competição.

O próximo passo para o desenvolvimento deste plano será a realização de uma reunião com os Clubes disputantes da Série A para discussão do tema, a realizar-se na próxima quinta-feira, 24, às 16h30, por videoconferência, seguida do início da consulta às autoridades estaduais e municipais responsáveis. Contudo, a decisão gerou polêmia entre dirigentes de Corinthians e Flamengo, clubes que contam com as maiores torcidas do País.

“Essa questão é mais para o presidente Rodolfo Landim, mas não vou deixar de dar uma opinião. Acho que a mágica do futebol, de todos os esportes, é o público, é a torcida, é quem vai prestigiar. O grande ator desse processo todo é o público. Vai um pouquinho na contramão da essência do futebol a gente não ter público. Desde que tenha segurança. Tendo segurança, tem que ter público”, disse Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo.

Segundo nota emitida pela entidade, o encontro acontece após a CBF receber “parecer favorável do Ministério da Saúde sobre o plano de estudos para o retorno do público aos estádios nas partidas da Série A do Campeonato Brasileiro”. Em contrapartida, Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, entende que o retorno dos torcedores aos estádios deve ser aprovado para todos os clubes e regiões e não de forma parcial.

“O Corinthians só aceita a volta do público aos estádios se todos os times da Série A tiverem a mesma oportunidade, independente do estado ou cidade. Se não forem as mesmas condições para todos, não entraremos em campo”, concluiu o dirigente do time de Parque São Jorge.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_