BUSCAR NOTÍCIA

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_

Brasileirão: Roberto Natel apresenta suas propostas à presidência do São Paulo

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest
Roberto Natel

Da Redação
São Paulo, SP, 14 de outubro de 2020

O candidato à presidência do São Paulo, Roberto Natel, divulgou nesta terça-feira (13), o plano de governo para a sua gestão 2021-2023. O documento vem sendo preparado juntamente com sua equipe desde que Roberto Natel foi eleito em prévia da oposição como candidato à presidência, em agosto.

Composto por mais de 70 páginas em sua versão estendida, o plano de governo da chapa Resgate Tricolor. A proposta elaborada por Roberto Natel é baseada em análises e diagnósticos claros da atual situação do SPFC. O plano propõe soluções para as áreas financeira, futebolística, social, patrimonial e política.

Futebol – Roberto Natel tem como um dos principais objetivos de sua presidência disputar títulos, especialmente do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-americana. Para isso, Natel aposta em trazer um nome de peso para liderar uma mudança necessária no departamento de futebol do São Paulo. Em evento realizado no estádio do São Paulo no último dia 13/09, Natel confirmou o convite a Marco Aurélio Cunha para que este seja o futuro diretor de futebol do clube, durante sua gestão – um acordo que vem ao encontro do desejo dos torcedores do São Paulo, que querem no futebol alguém com o perfil de Marco Aurélio.

Natel confiará ao diretor a missão de definir o elenco do time para 2021, mas também estão em seu plano de governo algumas diretrizes específicas para a área futebolística do São Paulo. Uma delas é investir no CT de Cotia, aproximando as categorias de base dos profissionais, de forma a criar uma só filosofia de jogo para o São Paulo FC – a proposta é verticalizar a gestão do futebol, colocando a base e o profissional sob as mesmas responsabilidades.

No Futebol, a Resgate Tricolor quer ainda estabelecer intercâmbio com centros internacionais, elevando o nível técnico do grupo e alinhando o time ao estilo de jogo europeu; usar o máximo de tecnologia e inteligência de dados para fazer avaliações do elenco, com scouting e análise de desempenho; restabelecer a importância de comissões técnicas fixas em áreas como médica, de preparação física, nutrição, entre outras.

Finanças – Com uma dívida acumulada alta no SPFC, Roberto Natel terá como futuro presidente do São Paulo a complexa missão de começar a dirigir o clube no vermelho, resultado das últimas administrações questionáveis, das quais Natel tornou-se crítico e opositor. Para tanto, Natel prevê uma imediata e rápida renegociação de dívidas, com o resgate da credibilidade do São Paulo em negociações financeiras.

Em paralelo, instrumentos internos também serão aplicados na gestão, como redução de despesas, criação de uma comissão de crise, respeito rigoroso ao orçamento (com o uso de poder de veto do presidente) e aposta numa gestão compartilhada, com contratação de profissionais reconhecidos do mercado financeiro para a área de gestão e compliance. Natel tem como sugestão ainda gerar incremento para novas receitas, investindo em parcerias com startups do futebol e em estratégias de monetização através de inovação tecnológica.

Patrimônio e estádio – Roberto Natel quer implantar o que ele vem chamando de “Morumbi Inteligente”, um estádio totalmente conectado, com o uso de recursos de smart cities e internet das coisas. O objetivo é tonar o estádio mais moderno, não só em instalações, mas também deixar a casa tecnologicamente mais acessível e integrada à vida do torcedor, facilitando a entrada, venda de produtos, participação durante partidas e proporcionando uma experiência única. Com o apoio do marketing esportivo, Natel quer explorar os potenciais do Morumbi, transformando-o em uma arena multiuso e geradora de receita para o clube.

Sócio torcedor – Com um enorme suporte do Social do São Paulo FC, Natel tem como prioridades dar mais participação e assistência a estes importantes apoiadores da nação são-paulina. A Resgate Tricolor prepara uma política para tornar o sócio torcedor mais próximo – tanto os da capital, quanto do interior e de todo o Brasil –, com criação de categorias e benefícios específicos para cada caso. A chapa propõe ainda investir em novas tecnologias, que ofereçam ao sócio torcedor e a todos os são-paulinos ações e informações de qualidade, que proporcionem maior participação interativa dos mesmos.

Social – No Social, Natel irá realizar uma mentoria para a ala feminina do clube, além de melhorias nas diversas modalidades esportivas e atividades recreativas. Além de acabar com os problemas atuais, a Resgate Tricolor propõe focar no uso de tecnologias, melhorias na gestão e acessibilidade.

Política – Como diretriz política para o clube, Roberto Natel aposta numa administração compartilhada, levando em consideração as propostas dos conselheiros e ouvindo o torcedor: Natel pretende aproximar os são-paulinos da vida política do clube. O candidato à presidência quer estimular a participação dos sócios torcedores, dando também a eles direito de voto na maioria das decisões.
Como chapa de oposição nessas eleições, a Resgate Tricolor de Roberto Natel faz frente à chapa da situação, que é aliada à presidência atual do São Paulo FC. Contestando a situação e o continuísmo, Natel aposta em uma renovação consciente e estratégica para o atual momento do clube.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on pinterest

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VEJA TAMBÉM_