Brasileirão: Em apresentação no Ninho do Urubu, Jorge Jesus afirma que “não vou fugir muito do que o Flamengo tem feito”

Treinador chega para comandar a equipe que terá a disputa da Libertadores, Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro

Treinador falou que já conhece o futebol de Diego quando passou pelo Porto e pediu para que Gabigol fosse para o Sporting, mas o atacante preferiu o Benfica. Foto: Alexandre Vidal

João Rafael Pinheiro
Rio de Janeiro, RJ, 10 de junho de 2019

Na tarde desta segunda (10) o Flamengo apresentou o seu novo comandante, Jorge Jesus, português de 64 anos, que fecha por um ano de contrato com o rubro-negro carioca. Em sua apresentação, ele afirmou que já conhece o futebol brasileiro e que não vai fugir muito do que o Urubu tem feito.

Conhecido por comandar equipes portuguesas, principalmente, o Benfica, Jorge Jesus mostrou carisma em sua primeira aparição no Ninho do Urubu. Além disso, ele diz que se surpreendeu com a repercussão quando fechou com o Flamengo.

“Tenho muita honra por ter sido convidado para comandar este grande clube. É impressionante como a minha decisão repercutiu em Portugal. Meu passado como treinador está escrito, está feito. Sou o treinador que tem mais títulos em Portugal e quero mostrar meu trabalho no Brasil”.

O treinador admite que não vai mudar o estilo de jogo, que o Flamengo apresentou até a metade da temporada. No entanto, ele aponta que vai implementar variantes e testar novos modos, já que possui diversos atletas de qualidade.

“Para apresentar uma ideia de jogo, tenho que falar em várias vertentes táticas. Tenho um conceito, mas antes de qualquer coisa a evolução do futebol não é ter uma maneira de jogo, mas ter muitas ideias. Essa é a evolução do mundo do futebol. Me arrisco a dizer que não vou fugir muito do que o Flamengo tem feito. Claro que teremos variantes, vou jogar com um primeiro e um segundo atacante. Isso que vou apresentar ao Flamengo. Mas tem muitas variantes defensivas e ofensivas”.

Sobre ser contratado somente por um ano. Jorge Jesus enfatiza que foi em seu pedido. Já que a diretoria do rubro-negro carioca queria fazer um contrato longo de quatro temporadas para o português.

“Normalmente faço isso. A partir do momento que saio do meu país, e é minha segunda experiência fora de Portugal. Na Arábia, foi a mesma coisa. A direção queria fazer quatro anos e eu disse que não. Depois, se eu me adaptar e estiverem satisfeitos renovamos. Ninguém fica dependente de ninguém”.

Após o empate contra o Fluminense no domingo por 0 a 0 no Maracanã, o Flamengo volta a campo nesta quarta (12). O adversário será o CSA, no Estádio Mané Garrincha, às 21h30. O Flamengo é o 5º colocado com 14 pontos. Já o CSA é o 19º com 6 pontos.

Comentários

avatar
  Subscribe  
Notify of