Carioca: Abel Braga admite vacilo fatal do Flamengo e manda avisar que ninguém vai abaixar a cabeça

O Rubrou Negro, com altos investimentos, está fora da grande decisão da Taça Guanabara. Na quinta-feira (14/2), no Maracanã, a equipe comandada por Abel Braga, que jogava pelo empate, perdeu para o Fluminense por 1 a 0, gol de Luciano

Da Redação
Rio de Janeiro, RJ, 15 de fevereiro de 2019

O badalado e milionário elenco do Flamengo está fora da final da Taça Guanabara! Na noite de quinta-feira (14/2), o Rubro Negro perdeu para o Fluminense por 1 a 0, pela semifinal, sofrendo gol de Luciano aos 47 minutos do segundo tempo. A partida foi marcada por homenagens às vítimas da tragédia com os Garotos do Ninho. Após a partida, o técnico Abel Braga admitiu o vacilo defensivo, pois sua equipe jogava pelo empate, e levantou o astral do grupo.

“`Tivemos situações muito claras de gol. Meu goleiro fez uma boa defesa. O Fluminense fez jogo de posse de bola, mas não conseguiu criar. Tivemos uma infelicidade no fim do jogo. Isso é futebol. Eles nos deram muitos contra-ataques e não conseguimos fazer o gol. Eles conseguiram marcar em bola que tínhamos dominada. É claro que o pessoal fica abatido, pois essa ida para a final seria importante por tudo que aconteceu. A luta foi incessante e não vamos parar. É ruim da maneira que foi, mas não vamos abaixar a cabeça´´, analisou o técnico Abel Braga.

O treinador seguiu avaliando o desempenho do Flamengo e o que deu errado na partida.

“Se o adversário venceu, é porque teve mérito. Não vamos crucificar ninguém. Mais do que nunca, nossa grande preocupação é não deixar que essa derrota caia nos ombros do De Arrascaeta. Vou fazer de tudo para que ele não abaixe a cabeça. É um jogador de alto gabarito, está sabendo esperar seu momento. Não é uma falha que vai tirar aquilo que ele tem de valor. Aconteceu com ele e poderia ser com outro. Tivemos oportunidades claras, o Fluminense apareceu pouco na frente. É desta maneira que vamos seguir trabalhando. Não acredito em grandes conquistas com coisas fáceis. Hoje foi uma daquelas derrotas que marcam. O Flamengo fez grande exibição? Não. O Flu fez o que está acostumado a fazer. Conversamos antes do jogo que pensamos apenas na vitória, não no empate pela vantagem. Sabíamos como eles jogam, tivemos boas roubadas de bola e não conseguimos dar sequência a isso. O adversário tem virtude, não podemos tirar isso deles. Agora vamos ter alguns dias até o momento mais importante, que é a estreia na Libertadores na altitude´´, comentou o comandante.

O clássico ficou marcado pelas homenagens aos 10 rubro-negros que perderam suas vidas na tragédia no Ninho do Urubu, na última sexta-feira.

“Independente de quem passar para a final ou for campeão, os clubes do Rio de Janeiro se solidarizaram e tiveram grandes atitudes. Nada apaga essa solidariedade. A semana foi muito difícil. Não sei se tivemos um excesso de vontade por causa disso, quando saímos do equilíbrio é algo complexo. O convívio com esses garotos era diário, falei isso no sábado para eles. O lado emocional talvez tenha feito a diferença. Gostaríamos de ter ganhado. Sei o sentimentos dos jogadores, eles gostariam de ofertar essa classificação aos meninos, de poder conseguir mais. Mas isso não muda a dor. A derrota é ruim, mas a dor da perda é incomparável´´, disse Abel.

O Flamengo volta a campo no próximo dia 24 de fevereiro, domingo, quando enfrenta o Americano, na primeira rodada da Taça Rio.

Fonte: assessoria de imprensa do Flamengo