Carioca: Réver elogia esquema de Carpegiani: “Estamos muito fortes na marcação”

O zagueiro marcou um dos gols do Flamengo na vitória por 2 a 0 sobre o Boavista na decisão da Taça Guanabara

Da Redação
Rio de Janeiro, RJ, 20 de fevereiro de 2018

No dia seguinte à conquista da Taça Guanabara, Réver esteve presente na Sala de Imprensa Victorino Chermont, no Ninho do Urubu, após o treino regenerativo realizado nesta segunda-feira, 19, pelos atletas que iniciaram a partida. Assim como fez no Campeonato Carioca do ano passado, o capitão rubro-negro levou o troféu para casa antes de entregá-lo ao clube na sede da Gávea.

As taças que passam pela residência do zagueiro são recebidas com festa por seus filhos, que herdaram a veia vencedora do pai. Durante a conversa com os jornalistas, o camisa 15 teve a companhia de Réver Júnior, que no auge de seus quatro anos de idade, é mais uma das motivações que o pai tem na busca por títulos.

“Antes de avisar que levaria, eles já estavam pedindo o troféu. Estavam dormindo quando cheguei ontem, então viram apenas hoje quando voltaram da escola. Estou muito feliz por dar essa alegria aos torcedores e também aos meus filhos”, celebrou Réver.

Apesar do importante primeiro passo em busca do Campeonato Carioca, o tempo é curto para comemorações. Nessa quarta-feira (21), o Mais Querido fará sua estreia na Taça Rio diante do Madureira, em partida que será disputada no Engenhão. Enquanto no domingo será a vez de encarar o Fluminense, no primeiro clássico pelo segundo turno do Estadual.

No entanto, o importante confronto diante do River Plate, da Argentina, povoa o pensamento do capitão rubro-negro. Será o passo inicial do Rubro-Negro visando a classificação para a fase mata-mata da competição mais importante do continente. Segundo Réver, as experiências na última temporada agregarão na busca por uma melhor campanha em 2018.

“Nossa chave é dificílima, independentemente da equipe que fechará o grupo. Sabemos das dificuldades que iremos encontrar. Temos muitas coisas da equipe do River para estudar”, disse. “Ano passado, acabamos pecando muito fora de casa, não conseguindo somar pontos. Em partidas controladas, não conseguimos vencer. Portanto, precisamos ter essa precaução nas partidas fora de casa para que possamos ir mais longe na Libertadores”, completou o zagueiro.