Copa do Brasil: Alberto Valentim sai satisfeito com vitória do Vasco sobre o Avaí e ressalta importância da bola parada

Vasco teve dois gols de bola parada que definiram a partida para a segunda partida, que será no dia 10 de abril na Ressacada

João Rafael Pinheiro
Rio de Janeiro, RJ, 15 de março de 2019

O Vasco venceu o Avaí por 3 a 2, nesta noite de quinta (14) pelo 1° jogo da 3° fase da Copa do Brasil, em São Januário. Em uma apresentação de gala, em homenagem ao cartola mais conhecido do cruzmaltino, Eurico Miranda, o time carioca garantiu a vantagem para a próxima partida.

Com dois gols de bola parada, Alberto Valentim começa dar cara para o time. O treinador ressalta que o Vasco tem bons batedores no quesito, e que mais uma vez que esteve a cargo da batida fez bem o papel. “Quando vamos fazendo avaliações e buscando características, buscamos também jogadores que têm a bola parada. Temos Winck, Danilo, Bruno César, o Yan… Que chegaram agora. O Ramon Menezes sempre chega antes para treinar isso”.

No entanto, Valentim pede para que os jogadores não atravessem o campo para a batida de uma falta, ou um escanteio. Segundo o próprio, ele quer definir os batedores e principalmente do cobrador de pênaltis. “O único pedido que eu fiz foi para que o Danilo não atravessasse mais o campo para bater escanteios e faltas do lado direito. O pênalti eu defino quem vai bater. Falta, escolhemos quem são os batedores, porque ali é momento. A posição, quem se sente melhor”.

Mesmo saindo atrás do placar, após vacilo da defesa, e o gol de Pedro Castro. O Vasco reagiu, virou, e chegou abrir 3 a 1 com gols de Danilo Barcelos, Rossi e Thiago Galhardo. O primeiro e o terceiro em bola parada. “Saímos atrás no marcador e eu pedi muito aos jogadores que tivessem muita tranquilidade para jogar. Temos de lembrar que é um jogo de ida e volta. Conseguimos a vantagem. Da forma que acontece o segundo gol, com a equipe jogando muito bem. Responderam bem. ”

O treinador ainda exaltou a volta de Maxi López a equipe. O centroavante argentino, de 34 anos, é peça fundamental na equipe vascaína. Com 27 jogos e 9 gols pela equipe, Valentim espera que ele recupere logo sua parte física. “O Maxi vem crescendo. Acabei de falar que ele vem crescendo. Ele precisa do físico. Qualquer jogador precisa do físico para desempenhar um bom futebol. E ele está evoluindo fisicamente – disse o treinador.

O Vasco volta a campo pela Copa do Brasil no dia 10 de abril, às 21h30 na Ressacada. Já pelo Campeonato Carioca, o Campeão da Taça Guanabara, terá a Cabofriense, fora de casa, no estádio Kléber Andrade. A partida será no domingo (17) às 16 horas.