Especial: Modelo, Valquíria Bonfim classifica conquista da Sul-Americana pelo Atlhetico (PR) como experiência única

Na última quarta-feira, 12, o Furacão conquistou na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), seu primeiro título internacional de sua história

Da Redação
Curitiba, PR, 15 de dezembro de 2018

A festa pela conquista do inédito título da Copa Sul-Americana na última quarta-feira, 12, pelo torcedor do Atlhetico (PR) durou por várias horas pelas ruas de Curitiba (PR). Torcedora fervorosa do Furacão, a modelo e dançarina Valquíria Bonfim, 27 anos, classificou este feito da equipe paranaense como experiência única. Ela também espera que a diretoria do Rubro-Negro possa investir para que outras conquistas de grande importância possam fazer parte da história do clube.

“Foi uma emoção fora do normal. Uma experiência unica que só quem é torcedor de verdade sabe o que estou falando. Esse amor pelo time vem de berço. A família toda é atleticana. Então, praticamente nasci sendo torcedora do Atlhetico (PR). E o atual ídolo, sem dúvida, é o Pablo, que está fazendo a alegria da torcida”, revelou a dançarina e modelo Valquíria Bonfim.

Entretanto, a dançarina ressalta que a adrenalina foi um dos principal componentes do duelo decisivo entre Atlhetico (PR) e o colombiano Atlético Junior. Exigente, ela espera que os dirigentes atleticanos possam valorizar, ainda, mais esta conquista reforçando a equipe para que outras grandes conquistas possam fazer arte da galeria de troféus do clube. Na próxima temporada, o Furacão volta a disputar a Copa Libertadores.

“Nossa sem dúvida [o principal jogo que acompanhei] foi o deste título internacional que a torcida quase infartou. Foi um jogo sem dúvida sofrido, mas no final deu tudo certo e somos campeões. Isso é o que importa. [Espero] que a diretoria possa investir em jogadores experientes e acredite nos pratas da casa para ser campeão da Libertadores e chegarmos ao Mundial de Clubes da FIFA”, encerrou.

Campeão da Copa Sul-Americana e Paranaense nesta temporada, o Athletico (PR) encerrou sua participação no Campeonato Brasileiro da Série A na 7ª colocação com 57 pontos conquistados em 38 jogos disputados. Sua campanha foi composta por 16 vitórias, 9 empates, 13 derrotas, 54 gols marcados e outros 37 sofridos. Seu aproveitamento na competição nacional foi de 50% dos pontos disputados. Na Copa do Brasil, o Furacão acabou eliminado pelo Cruzeiro na fase oitavas de final.