Especial: Torcida faz apresentadora e modelo Júlia Garcia virar torcedora do São Paulo

Apresentadora e modelo, Júlia Garcia torce para o São Paulo, porém, já representou um clube da Série B do Campeonato Brasileiro em concurso de musas e desfilou por uma escola de samba ligada a clube de futebol

Da Redação
São Paulo, SP, 27 de abril de 2018

Diz o ditado futebolístico que o “Futebol é uma caixinha de surpresas”. E no caso da apresentadora e modelo Júlia Garcia, conhecida como Ju Luz, se fez verdadeiro. Em função de seus familiares serem torcedores assíduos, segundo ela, de Corinthians e Palmeiras, Júlia se encantou com a torcida do São Paulo e resolveu destoar de seus parentes ao assumir sua preferência pelo Tricolor do Morumbi.

Esse fato aconteceu após acompanhar uma partida realizada entre São Paulo e Santos no estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbi, em São Paulo (SP). No entanto, ela não se recorda da data e tampouco da competição daquele confronto, mas ressalta que a postura e a forma com que os torcedores apoiavam o Tricolor paulista naquele duelo fez com que se tornasse torcedora do clube.

“Na minha família os homens são palmeirenses e as mulheres corintianas. Eu presenciava toda aquela ‘briga’ e pressão, e eu ficava irritada com aquilo. E naquela época eu não torcia para ninguém! Aí quando fui a um jogo do São Paulo, no Morumbi, fiquei apaixonada por aquela energia”, explicou a modelo e apresentadora Júlia Garcia.

Contudo, ela tem no seu currículo a participação em um concurso de musas destinado a representação feminina de clubes de futebol e até desfile em escola de samba ligada a agremiações futebolísticas. No entanto, a beldade afirma que recebeu estas oportunidades como presente, além de enaltecer a beleza das demais concorrentes.

“Ser musa foi um presente pra mim. Foi um concurso bem difícil, pois tinha candidatas bem bonitas concorrendo comigo. Fui convidado por um grande amigo e organizador do concurso. A princípio eu iria ser musa do São Paulo. Mas tinha muitas candidatas fortes. Então ele me convidou para o ser musa do Criciúma”, concluiu.