Libertadores: Após completar 150 jogos pelo Cruzeiro, Dedé está pronto para estrear na competição

Suspenso na vitória diante do Huracán, na Argentina, o zagueiro está animado para estrear na principal competição sul-americana em 2019. O adversário é o Deportivo Lara, da Venezuela, em jogo adiado para quinta-feira, às 19h15, no Mineirão

Da Redação
Belo Horizonte, MG, 12 de março de 2019

Na vitória diante do Tombense por 2 a 0, no Mineirão, no domingo, pelo Campeonato Mineiro, o zagueiro Dedé completou 150 partidas pelo Cruzeiro. Esse número poderia ser muito maior se não fossem as contusões nesses seis anos de clube. Porém, esse tempo de trevas ficou para trás e seguindo em frente ele só pensa em conquistar ainda mais título. Nesta quarta-feira (13/3), o jogador faria sua estreia na Libertadores após cumprir suspensão na primeira rodada. Porém, por problemas na Venezuela, a Conmebol adiou a partida para quinta-feira, às 19h15

“Foram três anos com as lesões atrapalhando, poderia ter muito mais jogos pelo Cruzeiro, mas estou feliz, pois 150 jogos em um clube grande como o Cruzeiro é difícil. Foram seis títulos, sendo que em alguns não joguei tanto. Mas me sinto importante´´, disse o defensor, que tem dois campeonatos brasileiros, duas copas do Brasil e dois mineiros.

“Claro que meu objetivo é a Libertadores. Tenho dois Brasileiros, três Copas do Brasil, e falta o título continental, que deve ser diferente, até por te levar ao Mundial, dá a possibilidade de enfrentar grande da Europa. Isso é sonho que tenho com esta camisa que eu amo´´, completou Dedé.

Sobre o adversário, que agora jogará na quinta-feira, Deportivo Lara, Dedé foi categórico ao dizer que a partida será complicada para o Cruzeiro, contra rival que vem enfrentado problemas em seu país, mas que o time celeste precisa entrar em campo com a mesma gana mostrada na vitória diante do Huracán, em Buenos Aires, na estreia da competição.

“A gente sabe que a situação na Venezuela é precária. Mas a gente espera que eles estejam em campo para enfrentar a gente, inclusive com apoio de quem puder ajudar. Não há adversário fácil, jamais falarei isso, ainda mais em Libertadores, competição mais difícil que existe. Se no Mineiro a gente respeita todos, na Libertadores ainda mais. Vamos entrar como entramos na Argentina, para fazer o jogo da vida´´, revelou.

Dedé frisou que será preciso jogar com inteligência e que boa parte do elenco é bastante experiente, inclusive dentro da competição. O zagueiro inclusive citou a goleada sobre o Universidad do Chile, na temporada passada.

“A gente tem de procurar jogar como a gente joga contra qualquer adversário, dando a vida, sendo inteligente, trabalhando bem a bola, fazendo o que o treinador pede. Temos de pegar e trabalhar isso. Somos experientes e não acho que nosso time vai faltar com o respeito. Um exemplo disso é o jogo contra a Universidad de Chile, quando fizemos muitos gols´´, finalizou.

 

Fonte: assessoria de imprensa do Cruzeiro