Opinião: O Dérbi, na final do Campeonato Paulista

Com arbitragem polêmica, o Corinthians venceu o Palmeiras no tempo normal por 1 a 0 e nos pênaltis ficou com o título paulista ao bater o Verdão por 4 a 3

Coluna Esporte na Rede, por Leandro Martins
São Caetano do Sul, SP, 10 de abril de 2018

Quem me conhece, quem convive comigo, sabe qual minha opinião sobre os campeonatos estaduais. Para mim, são torneios horríveis, que não levam nada a lugar nenhum. Já foram muito importantes. Mas tudo na vida muda. E esses campeonatos deixaram de ser relevantes há muito tempo. Existem apenas para preencher grade de TV e hoje estorvam o calendário dos clubes grandes.

Eu posso dizer isso! O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, não! A declaração dele foi para a torcida. Simplesmente porque é paradoxal com a postura do time no torneio. Desde o início, o Palmeiras colocou em campo seus melhores jogadores, o time titular. Mesmo em uma das semifinais, depois de ter vencido o Novorizontino fora de casa por 3 a 0, Roger não abriu mão de escalar os titulares na partida da volta. Mas escalou um time misto contra o Alianza Lima, pela Libertadores! Se isso não é dar importância ao campeonato, é o quê?

Eu não dou importância ao Paulista. O Palmeiras deu! Então, o discurso não cabe. Ficou feio. Porém, acredito que, se não há importância, que tenha peito e banque o time sub-20 no ano que vem. Faça como o campeão Atlético-PR faz! Até a TV o time do Paraná peita! Aliás, se há interferência da TV, que o presidente do Palmeiras tenha peito e não feche com a Globo para o Brasileirão do ano que vem! Vamos ver até onde a coragem do presidente, em contraponto com os interesses comerciais, vai!

Com relação ao lance mais polêmico da partida, para mim, houve sim interefência externa na decisão final do árbitro. E ela não é aceita de maneira oficial portanto, não deveria ter ocorrido. O mesmo, por exemplo, não se verificou no jogo Santos X Corinthians, no Pacaembu, quando o árbitro marcou, a favor do Peixe, fora da área uma falta que foi claramente dentro com o auxílio das imagens. Ou se usa a imagem ou não! A regra diz que não! Então, não pode em nenhuma circunstância!

“Ah, mas então é justo que um time ganhe com erro de arbitragem?” Justo, não! Que implantem o VAR, oras! Maradona ajudou a seleção Argentina com um gol de mão. Tinga foi expulso injustamente ao não ter um pênalti marcado a favor do Internacional em 2005, contra o Corinthians, quando o Inter seria campeão. O Santos poderia se sagrar campeão em 1995, se não fosse um gol claramente impedido do atacante Túlio. Erros acontecem… podem ser consertados? Sim! De que forma? Oficializem o VAR e pronto! É simples!

Com relação ao futebol, foram duas partidas horríveis, medonhas! De ambos os lados! O Palmeiras, com um elenco técnico, não soube se impor em casa e teve medo de forçar o jogo fora. O Corinthians seguiu a mesma toada de sempre, mais postado. Carille tem se mostrado um ótimo treinador. E o Timão tem mostrado a todos como uma filosofia futebolística faz diferença. São dez anos com a mesma cara! É um jogo feio? Pode até ser. Mas é eficiente e traz muitos resultados. Na soma de tudo, ganhou quem mereceu. Corinthians teve mais postura de finalista, mais raça, entendeu melhor o peso da final.

Para finalizar, meu repúdio à torcida única nos estádios. Que coisa mais feia ver um time ganhar um título na casa do adversário e não ter sua torcida para comemorar. Nem o gol, nem a conquista. Os jogadores do Corinthians não deram volta olímpica. Deveriam ter dado! Falta de respeito é ter só uma torcida no estádio! A alegação é que as ocorrências diminuíram e também as brigas.

Mas não sumiram. Palmeirenses quebraram a estação Palmeiras / Barra Funda do metrô após o fiasco. Teve torcedor(?) que cuspiu e arremessou lixeira na imprensa dentro do estádio!!! Quem quer brigar, briga! Com torcida rival ou não! Idiota, imbecil, tem em todo lugar. Infelizmente. É uma questão de educação e cultura. Afinal, não estamos falando de ninguém mal informado ou não esclarecido.

Os ingressos custavam, em média, 100, 200 reais. O público era, em tese, seletivo. O vandalismo e a imbecilidade, pelo visto, não! O campeonato estadual é ruim. Mas o Dérbi… ah, o Dérbi… esse sempre provocará paixões e discussões acaloradas. Um forte abraço e até a próxima!