Paulistão: Atacante Boselli afirma que Corinthians vai a campo sabendo que precisa ser campeão

Na última rodada da primeira fase do Estadual, o Timão enfrenta o já classificado Galo de Itu, fora de casa, nesta quarta-feira (20/3), precisando da vitória para se manter na liderança do grupo. E, para o argentino, para faturar o caneco

Da Redação
São Paulo, SP, 19 de março de 2019

Já classificado para as quartas de final do Campeonato Paulista, onde enfrentará a Ferroviária, em jogos de ida e volta, a partir do próximo final de semana, o Corinthians enfrenta o Ituano nesta quarta-feira (20/3), no estádio Novelli Junior, às 21h30, na última rodada da primeira fase. E o atacante argentino avisa que o objetivo da equipe é claro: o título.

“Lutamos para isso, o Corinthians formou um grande elenco´´, afirmou o atacante argentino.

O Corinthians está há nove jogos sem derrota. A partida desta quarta-feira , contra o Ituano, é de grande importância, alerta Boselli.

“Temos que ganhar para ficar em primeiro no grupo e depois pensar no que vem para o mata-mata. Os que entrarem em campo vão ter que dar a vida para vencer´´, ressaltou.

Com a liderança do grupo C concretizada, o Corinthians terá mais chances de decidir as quartas de final em Itaquera, contra a Ferroviária, diante do apoio maciço da torcida. E Boselli avisa que não está preocupado com a falta de gols.

“Quero que a equipe ganhe, quem faz gols não é importante. Ansiedade é algo pessoal, atacante precisa de gol. Se não faço e a equipe segue ganhando, não é um problema. Venho me sentindo a cada dia melhor, gols são consequência e vão acontecer´´, prometeu.

Já o lateral direito Fagner estará de fora do duelo diante do Ituano e do primeiro mata-mata diante da Ferroviária. Ele foi convocado pelo técnico Tite para defender a Seleção Brasileira em dois amistosos, contra o Panamá, no próximo sábado (23), e República Tcheca, no dia 26. Ele substitui Daniel Alves, que saiu da partida pelo PSG, no último domingo (17), com dores no joelho.

“Recebi a notícia antes do começo do treino, aí começou a correria. Liguei pra esposa, pedi para ela arrumar as coisas´´, contou Fagner à CBF TV, assim que chegou ao hotel da seleção brasileira. “Foram 15, 18 horas de vôo, nem sei precisar. Estou muito feliz em poder vestir a camisa da seleção de novo e todo esforço é válido´´, disse Fagner.

Fonte: assessoria de imprensa do Corinthians