Paulistão: Felipe Pires promete cativar a torcida do Palmeiras com gols, velocidade e habilidade

Tudo indica que ele terá cadeira cativa no time titular do Verdão. Afinal, o jogador deixou o futebol europeu para fazer o papel de Willian, que se recupera de cirurgia, atuando pelos lados do campo. E o novo reforço promete não decepcionar ninguém

O jogador Felipe Pires, da SE Palmeiras, concede entrevista coletiva, antes do treinamento, na Academia de Futebol.

Da Redação
São Paulo, SP, 17 de janeiro de 2019

Pouco conhecido pela torcida do Palmeiras, o atacante Felipe Pires chega com a missão de dar ainda mais velocidade ao ataque do time comandado pelo técnico Luiz Felipe Scolari. Rápido e driblador, o novo reforço do Verdão mostra muita confiança ao projetar o seu futuro. Ele, inclusive, já pensa em prolongar a sua passagem pelo clube após o término do atual vínculo, por empréstimo, de um ano.

“Tenho velocidade, essa é a minha característica. Faço um contra um, sou rápido, habilidoso e sofro muitas faltas. Eu sempre driblo e procuro o contato. Essa é a minha característica. Quero fazer boa temporada, gols e ajudar a equipe a ganhar títulos. Venho de empréstimo, com opção de compra, tenho de mostrar o meu futebol neste ano para o Palmeiras me comprar´´, afirmou, minimizando o anonimato dentro do futebol brasileiro.

“É normal, eu saí muito cedo do Brasil. Vi muitas mensagens perguntando: quem é esse jogador? Onde jogou? Vejo positivamente, isso me dá mais força para jogar e mostrar o meu futebol. O Felipão trata todos de maneira igual, independentemente de quem você seja. Mas, para mim, o Palmeiras não tem time titular. No ano passado, o Palmeiras foi campeão usando dois times. O Palmeiras é uma família´´, falou.

Com experiência dentro do futebol europeu, o jogador não pensou duas vezes para assinar com o Verdão.

“Eu quis voltar porque, quando se trata do maior time do Brasil, não tem como não voltar. Quando eu soube do interesse, eu quis voltar. Graças a Deus as coisas se concretizaram. Quando estava na Europa, acompanhei o Palmeiras e vi que precisava de um jogador na ponta. Antes, eu vi o Keno, um grande jogador. Ele tem as mesmas características que eu, sempre procura o drible e é rápido. Vi que o Palmeiras precisava de um jogador de ponta e foram atrás de mim e do Carlos Eduardo. Estou muito feliz por estar aqui´´, completou o atacante.

Felipe Pires, entretanto, sabe que terá que suar bastante para ter oportunidades no Verdão.

“A maior dor de cabeça é do Felipão, mas é uma dor de cabeça positiva. Quem não quer treinar um elenco como o Palmeiras? Ele tem de ver quem está melhor fisicamente. É difícil falar. Estou treinando e dando o meu máximo para estar na lista. Veremos o que acontecerá´´, concluiu, referindo-se à lista de inscritos do Campeonato Paulista, limitada a 26 jogadores.

Fonte: assessoria de imprensa do Palmeiras