Paulistão: Procedimento cirúrgico feito por Pablo, atacante do São Paulo, foi um sucesso

Deu tudo certo na cirurgia que o camisa 12 do Tricolor foi submetido nesta quinta-feira (18/4). O jogador deverá retornar para casa no próximo final de semana e iniciar o trabalho de fisioterapia. O prazo de recuperação é dois meses

Apesar de não estar em campo, o atacante avisou que estará firme na torcida pelo título paulista de 2019

Da Redação
São Paulo, SP, 18 de abril de 2019

O atacante Pablo passa bem após realizar o procedimento cirúrgico nesta quinta-feira (18/4), na capital paulista, para retirada de um cisto artrossinovial na região lombar da coluna.

O jogador seguirá internado até o final desta semana, quando deverá ter alta para voltar para casa. A primeira etapa de fisioterapia será feita na residência do atleta sob supervisão do Departamento Médico do São Paulo.

Na sequência, o centroavante iniciará o trabalho de recuperação no REFFIS do Centro de Treinamento da Barra Funda com os profissionais do clube.

ENTENDA A LESÃO

Pablo sofreu trauma na região lombar no dia 27 de março, durante partida contra o Ituano, pelas quartas de final do Paulistão. Apesar de ter sentido dores no dia seguinte à vitória, recuperou-se a tempo de disputar o primeiro jogo da semifinal contra o Palmeiras, no dia 30 de março. Na ocasião, atuou durante os 90 minutos e deixou o clássico com dores nas panturrilhas, devido a uma pancada sofrida no primeiro tempo. No dia seguinte, ele se reapresentou no CT da Barra Funda e iniciou a recuperação física no Reffis.

No dia 1º de abril, dois dias após o primeiro jogo contra o Palmeiras, Pablo realizou exame de ressonância magnética, que comprovou o diagnóstico clínico de trauma nas duas panturrilhas. A partir desta data, ele evoluiu durante o período de reabilitação com melhora progressiva da sintomatologia de dor, que permitiu à programação do Reffis iniciar no último dia 8 os trabalhos de fortalecimento muscular.

No último sábado, Pablo relatou alteração de sensibilidade na região posterior da perna direita, o que poderia sugerir comprometimento neurológico da região lombar da coluna. Na terça-feira, o atacante passou por exame de ressonância magnética, que apontou a presença de cisto artrossinovial, que irradia para a panturrilha direita e que necessitou de procedimento cirúrgico para retirada.

Crédito da foto: Reprodução / Pablo – Fonte: assessoria de imprensa do São Paulo

Comentários

avatar
  Subscribe  
Notify of