Paulistão: Vice-artilheiro, Rafael Costa salva o Botafogo e vibra com os três gols contra o Santos

Com seis gols, o camisa 99 do Pantera terminou com um a menos que Jean Mota, do Santos. Mas a disputa continua, pois os gols seguirão valendo tanto nas quartas de final do Estadual, para os clubes que se classificaram, como no Troféu do Interior

Da Redação
Ribeirão Preto, SP, 21 de março de 2019

Uma noite especial. Foi assim que Rafael Costa definiu a partida de quarta-feira (20/3), no estádio Santa Cruz, na cidade de Ribeirão Preto, na última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista. Precisando da vitória para garantir a permanência do Botafogo na elite em 2020, o atacante decidiu e marcou três gols na goleada sobre o Santos por 4 a 0. O zagueiro Plínio completou o placar.

Com o expressivo resultado, o Botafogo não só se livrou do rebaixamento. A vitória também trouxe ao Pantera de Ribeirão Preto a classificação para disputar o Troféu do Interior, que vale ao campeão a vaga na Copa do Brasil em 2020. Não foi a primeira partida que Rafael Costa marcou três vezes, mas agora teve sentimento especial.

“Sem dúvidas foi uma noite especial, não só pelos gols, mas também pela permanência da equipe na primeira divisão. Nosso grupo não merecia passar por essa situação, mas felizmente no fim tudo deu certo. Não é todo dia que você faz três gols, ainda mais numa equipe forte como a do Santos, é um sentimento especial. Estou feliz por ter ajudado meus companheiros´´, comentou o artilheiro do clube no Paulistão, com seis gols marcados.

Além de ser o artilheiro do Botafogo, Rafael Costa também virou o vice-artilheiro do Paulistão com seis gols, ao lado de Diego Cardoso, do Guarani; Martinelli, do Ituano. Jean Mota, do Santos, com sete, é o goleador. A disputa continua, pois os gols seguirão valendo nas quartas de final, para os clubes que se classificaram, e no Troféu do Interior. Por tudo isso, o camisa 99 do Botafogo pretende continuar balançando a rede.

Nas últimas rodadas, o atacante já vinha sendo decisivo e importante na recuperação do Botafogo de Ribeirão Preto na competição. Foram cinco gols e uma assistência nos quatro últimos jogos.

“Não era nosso objetivo lutar contra o rebaixamento, queríamos brigar por vaga nas quartas de final, mas infelizmente as coisas não aconteceram como planejávamos. Apesar de tudo, nosso grupo nunca desistiu e lutou até o fim para pelo menos manter o clube na elite do Campeonato Paulista. Na reta final tivemos crescimento importante e fomos coroados com essa goleada em cima do Santos´´, finalizou.

Fonte: AV