Recopa: Renato Gaúcho valoriza empate do Grêmio no 1º duelo da final contra o Independiente (ARG)

Comandante do Tricolor gaúcho entende que o time poderia ter aproveitado melhor o fato de jogar com um jogador a mais e sair da Argentina com a vitória

Da Redação
Avellaneda, ARG, 14 de fevereiro de 2018

Campeão da última edição da Copa Libertadores, o Grêmio iniciou na noite desta quarta-feira, 14, em Avellaneda (ARG), a decisão da Recopa Sul-Americana diante do Independiente (ARG), atual campeão da Copa Sul-Americana. Apesar do empate em 1 a 1 – gols de Luan e Cortês (contra), o técnico Renato Gaúcho entende que o Tricolor gaúcho poderia ter deixado o solo hermano com a vitória.

“Foi um grande resultado, apesar de ter um jogador a mais. Mas, não soubemos aproveitar. No segundo tempo o Independiente (ARG) se fechou e com isso ficou difícil. Essa é uma competição que eles sabem jogar. O mais importante é que estamos voltando para Porto Alegre (RS) vivíssimos”, explicou o técnico Renato Gaúcho.

Diante deste quadro, o comandante do Grêmio espera contar com o apoio da torcida para o confronto da próxima quarta-feira, 21, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS). No entanto, ele afirma que não existe favorito para o confronto decisivo e prega respeito ao Independiente (ARG). No entanto, Renato Gaúcho valorizou o empate fora de casa.

“Nós vamos jogar frente a nossa torcida sabendo que necessitamos da vitória para conquistar o título. Vamos ter lá 45 ou 50 mil pessoas. A gente vai continuar respeitando o Independiente (ARG). Volto a repetir, foi um grande resultado. Precisamos apenas de uma vitória simples, até por que se tivéssemos perdido, aqui, as coisas teriam ficado difíceis”, concluiu.

Depois de empatar em 1 a 1 diante do Independiente (ARG), no estádio Libertadores da América, em Avellaneda (ARG), o Grêmio recebe na próxima quarta-feira, 21, ás 21h45, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS), os argentinos para o duelo decisivo da Recopa Sul-Americana. A equipe que vencer fica com o título. Em caso de empate no tempo normal e na prorrogação, a decisão do título será nos pênaltis.