Rússia 2018: Neymar e Willian comandam vitória diante do México e Brasil está nas quartas de final

A seleção mexicana começou marcando em cima e fazendo pressão na Seleção Brasileira. Mas, aos poucos, com defesa forte, meio de campo marcando firme e o ataque jogando muita bola, time comandado por Tite fez 2 a 0, em Samara

Da Redação
Samara, RUS, 2 de julho de 2018

A Seleção Brasileira está classificada para as quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Nesta segunda-feira (2/7), na Arena Samara, o Brasil teve dificuldade no primeiro tempo e passeou na etapa final, quando fez 2 a 0 em cima do México, gols de Neymar e Firmino. A nota triste foi o segundo cartão amarelo recebido pelo volante Casemiro, que está fora do próximo jogo, quando terá de cumprir suspensão automática.

O México teve o mérito de marcar muito forte o Brasil. Mas, no talento individual do craque Neymar, e nos dribles desconcertantes do foguetinho Willian, a Seleção Brasileira foi irresistível no segundo tempo. Criou várias oportunidades de gols, fez dois e não marcou mais graças a ótima atuação do goleiro Ochoa.

O Brasil agora aguarda o vencedor do duelo entre Bélgica e Japão para saber o seu adversário nas quartas de final. O jogo será na próxima sexta-feira (6), às 15 horas (de Brasília), em Kazan.

O México iniciou a partida marcando no campo de ataque, dificultando a saída de bola do Brasil e tentando surpreender. Porém, apesar de ter mais posse de bola, e chegar com frequência ao setor ofensivo, dificultando para a Seleção Brasileira contragolpear por errar muitos passes. Mas, aos quatro minutos, Neymar, de fora da área, exigiu boa defesa do goleiro Ochoa.

Com Vela e Lozano jogando pelos lados do campo e dificultando para os laterais Fagner e Filipe Luís, Miranda, Thiago Silva, Casemiro e Paulinho tiveram de se desdobrar na marcação. E, após os 20 minutos, o Brasil se acertou em campo, passou a controlar o jogo e, aos 24 minutos, Neymar fez Ochoa trabalhar outra vez. Já, aos 32, Gabriel Jesus fez boa jogada e parou nas mãos do goleiro mexicano.

Na etapa final, o técnico Juan Carlos Osório mostrou o seu lado professor Pardal. Tirou o experiente Rafa Márquez, que estava bem de volante e, quando precisava, se transformar em terceiro zagueiro, e colocou o catimbeiro Layun. E só deu Brasil.  E, logo aos cinco minutos, surgiu o primeiro gol. Willian invadiu a área em velocidade e dribles curtos e cruzou, Gabriel Jesus não alcançou a bola, mas Neymar, de carrinho, mandou a bola para o fundo da rede: 1 a 0.

Com o México perdido em campo, abusando das faltas, principalmente em cima de Neymar, e reclamando muito da arbitragem, o Brasil seguiu no ataque, mandando na partida. Paulinho teve grande chance de ampliar o placar, mas Ochoa fez grande defesa. Depois foi o abusado Willian que bateu no gol e exigiu ótima defesa do goleiro mexicano.

Já com Fernandinho na vaga de Paulinho, para reforçar o poder de marcação no meio de campo, e Firmino, na vaga de Philippe Coutinho, o Brasil finalmente chegou ao segundo gol. Aos 42 minutos, em arrancada de Neymar pelo lado esquerdo. ele chutou, Ochoa espalmou e a bola sobrou para Firmino empurrar para o fundo da rede: 2 a 0.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 2 X 0 MÉXICO

Local: Arena Samara (RUS)
Árbitro: Gianluca Rocchi (ITA)
Público: 41.970 torcedores
Cartões amarelos: Casemiro e Filipe Luís (BRA), Salcedo, Guardado, Herrera e Edson Álvarez (MEX)
Gols: Neymar, aos 5; e Firmino, aos 42 minutos do segundo tempo

BRASIL
Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Filipe Luís; Casemiro e Paulinho (Fernandinho); Willian (Marquinhos), Philippe Coutinho (Firmino) e Neymar; Gabriel Jesus
Técnico: Tite

MÉXICO
Ochoa; Álvarez (Jonathan dos Santos), Ayala, Salcedo e Gallardo; Rafa Márquez (Layún), Herrera e Guardado; Vela, Lozano e Chicharito (Jiménez)
Técnico: Juan Carlos Osório