Série A: Bahia festeja maior negociação de sua história: Zé Rafael vai ao Palmeiras por R$ 14,5 milhões livres

O que todo mundo previa foi oficializado nesta quinta-feira (29/11). O Esquadrão de Aço acertou a saída do seu principal jogador por quantia milionária. Ele vai jogar no Verdão a partir de 2019 e fará sua despedida na última rodada do Brasileirão

Da Redação
Salvador, BA, 29 de novembro de 2018

O Esporte Clube Bahia comunicou que acertou nesta quinta-feira (29/11), em reunião realizada na sede do Palmeiras, a venda do meia-atacante Zé Rafael à equipe paulista, atual campeão do Campeonato Brasileiro.

A operação é a maior da história do Esquadrão e renderá pouco mais de R$ 14,5 milhões ao Bahia. O Tricolor possuía 70% dos direitos econômicos do atleta, após contratá-lo em janeiro de 2017.

Desde então, Zé Rafael (25 anos) conquistou os títulos da Copa do Nordeste de 2017 e do Campeonato Baiano de 2018. Ao todo, disputou 127 partidas, com 18 gols e 12 assistências pelo clube.

Em seu primeiro ano, dos 68 jogos do time, esteve presente em 60 (90% de presença). Marcou cinco gols e deu seis assistências. Nesta temporada, com 67 atuações das 74 realizadas pela equipe (também 90%), o camisa 10 balançou as redes 13 vezes e deu seis passes diretos para gols.

Sua despedida será neste domingo (2), contra o Cruzeiro, em Pituaçu, pela última rodada do Brasileirão.

Enderson Moreira será o comandante do Bahia na temporada 2019

No clube desde junho de 2018, período em que lançou o meia Ramires e disputou quatro competições, o treinador aceitou a proposta do Esquadrão e iniciará o próximo ano à frente da equipe.

Até então, restando apenas uma rodada do Brasileirão, Enderson liderou o time em 38 atuações. Conquistou 13 triunfos, empatou 13 e perdeu 12 vezes. O aproveitamento atual é de 45,6%.

Destes 38 jogos, 25 deles foram pelo Campeonato Brasileiro (35 pontos – 9 triunfos, 8 empates e 8 derrotas). O retrospecto credencia Enderson como o segundo lugar dos treinadores que mais pontuaram pelo Bahia na era pontos corridos. O líder deste ranking é Cristóvão Borges, que foi técnico durante todo o Brasileirão-2013 e fechou a temporada com 48 pontos.

Tanto na Copa Sul-Americana quanto na Copa do Brasil, o Bahia chegou às quartas de final – a melhor campanha da história azul, vermelha e branca. No torneio internacional, fomos prejudicados por erros de arbitragem. Na certame nacional, caímos para o campeão brasileiro Palmeiras.

Além dele, outros membros da comissão contratada em junho continuarão no Fazendão: Luis Fernando Flores (auxiliar), Edy Carlos (preparador físico) e Ailton da Hora (auxiliar de preparação dos goleiros).

Fonte: assessoria de imprensa do Bahia