Série A: Menos de um mês após a cirurgia no joelho, Pedro inicia nova fase da recuperação no Fluminense

O jogador revelado na base do Tricolor da Laranjeiras sofreu lesão nos ligamentos do joelho no dia 25 de agosto, em partida contra o Cruzeiro, no Mineirão, foi operado, não tem mais edema e nem derrame articular e a recuperação está excelente

Da Redação
Rio de Janeiro, RJ, 17 de outubro de 2018

Vinte e cinco dias depois de ter passado por cirurgia no joelho direito, o atacante Pedro está de volta ao convívio dos companheiros no CTPA do Fluminense. A partir desta semana, a recuperação do jogador entra em nova fase, sob os cuidados do departamento médico Tricolor. O camisa 9 será submetido a sessões diárias de fisioterapia, para que dentro de aproximadamente quatro ou cinco semanas possa começar a fazer exercícios na academia. O jogador sofreu uma lesão nos ligamentos do joelho no dia 25 de agosto, em partida contra o Cruzeiro, no Mineirão, e só retornará aos gramados no ano que vem.

“ Estou muito feliz de estar de volta, aqui é a minha casa. Estar junto com meus companheiros, mais de perto, é um sinal de que agora falta menos do que faltava para o meu retorno. Tenho certeza que vou voltar mais forte para dar alegrias para a torcida´´, disse o camisa 9.

Nas primeiras semanas pós-cirurgia, Pedro recebeu em sua própria casa visitas do Coordenador de Fisioterapia do Fluminense, Nilton Petrone, que vai seguir acompanhando o atleta, agora com o auxilio de toda equipe médica e com a estrutura que o clube dispõe.

“A primeira fase, na casa do Pedro, foi mais introdutória. Tinha como base a drenagem da perna operada e controlar o processo inflamatório, além de um pouco de mobilidade. Essa fase que ele começa no Fluminense já é de trabalho específico mecânico, ou seja, ele vai começar a contrair os músculos responsáveis pela região do joelho. A partir da semana que vem, ele será liberado para ganhar a movimentação do arco completo, flexionar e estender o joelho normalmente. A recuperação do Pedro está maravilhosa. Os médicos avaliaram que o joelho não tem edema, não tem derrame articular, não tem dor, a cicatrização está ótima, então é uma recuperação que está indo no caminho correto´´, explicou.

 

Fonte: assessoria de imprensa do Fluminense