Série A: Patric reencontra a Chapecoense e ressalta amadurecimento no atual momento no Atlético-MG

Apesar de ter perdido a posição para Emerson, o lateral segue mostrando o seu trabalho nos treinos e, quando ganha nova chance, tem se destacado. Em prol do grupo, ele torce para o Galo ganhar da Chapecoense, sábado, 16 horas, fora de casa

Da Redação
Belo Horizonte, MG, 4 de outubro de 2018

Natural da cidade de Criciúma, o lateral-direito Patric conhece bem o próximo adversário do Atlético Mineiro. Trata-se da Chapecoense, o único representante de Santa Catarina na elite do futebol brasileiro. O duelo entre Chape e Galo está agendado para o sábado (6/10), às 16 horas, na Arena Condá, pela 28ª rodada.

Além de ser catarinense, Patric já defendeu o Avaí e Criciúma e, por isso, conhece bem o próximo rival. Inclusive, já marcou dois gols diante da Chape, um com a camisa do Avaí e outro pelo Atlético Mineiro, na vitória por 3 a 0 pelo Campeonato Brasileiro de 2015.

“Conheço a força que a Chapecoense tem, ainda mais jogando diante da sua torcida. Eles vivem momento de pressão, mas dentro de casa venceram recentemente o Internacional e o Atlético Paranaense. Precisamos estar atentos para não sermos surpreendidos e continuarmos pontuando rumo ao G4´´, declarou o lateral-direito.

Com 29 anos, Patric vive momento novo na carreira. Afinal, por onde passou, costumou ser titular. No entanto, nas últimas partidas atleticanas, Emerson ocupou espaço entre os 11 iniciais do técnico Thiago Larghi.

“Cito que é momento meu de amadurecimento e crescimento profissional. Lógico que gostaria de estar entre os titulares, mas tive conversa positiva com os profissionais da comissão técnica, em especial o Thiago Larghi. Ele me deu moral, pediu para que eu continuasse treinando bem, pois novas oportunidades surgirão e que ele conta comigo´´, explicou o atleta que tem 132 jogos pelo Galo.

Vale lembrar que recentemente Patric teve nova oportunidade e foi um dos destaques no sucesso do Galo diante do Atlético Paranaense. Reconhecimento pelo seu profissionalismo, o camisa 29 atleticano destaque o ambiente de trabalho do clube.

“Num clube como o Atlético Mineiro você precisa ter elenco forte. Por isso, fiquei feliz com o reconhecimento do Larghi, e entendi que mantendo meu nível de desempenho nos treinos vou estar ajudando também o Emerson a crescer de produção. Trata-se de disputa sadia e quem ganha com isso é o Galo. Tenho sido elogiado pelos meus treinos e estou preparado para manter bom nível de atuação nas próximas oportunidades´´, concluiu.

 

Fonte: AV