Série C: Ribeirão Preto em festa! Gol nos acréscimos, vitória nos pênaltis e Botafogo está na Série B

O Pantera é o orgulho de Ribeirão Preto! Depois de perder por 1 a 0, em Campina Grande, a equipe devolveu e venceu por 1 a 0, neste domingo, em casa, e levou a decisão para as cobranças de pênaltis. E na bola parada ganhou por 4 a 3 e subiu!

Luiz Ademar (Blog do Futebol Caipira)
Ribeirão Preto, SP, 26 de agosto de 2018

A parte tricolor da cidade de Ribeirão Preto está em festa! Depois de perder por 1 a 0, em João Pessoa, no jogo de ida das quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro, o Botafogo-SP suou a camisa para ganhar por 1 a 0 do Botafogo-PB, neste domingo (26/8), no Estádio Santa Cruz. O gol da vitória aconteceu somente aos 47 minutos do segundo tempo, através do artilheiro Caio Dantas.

Com dois resultados iguais, a decisão da vaga nas semifinais e, principalmente, na Série B do Campeonato Brasileiro em 2019, foi decidida nas cobranças de pênaltis. E deu Pantera de Ribeirão Preto. O Botafogo-SP venceu por 4 a 3, com o goleiro Tiago Cardoso defendendo a cobrança de Marcos Aurélio, e vendo a cobrança de Juninho explodir no travessão. No time da casa apenas o experiente Everton Santos desperdiçou a sua cobrança. Tchô, Caio Dantas, Yuri e Felipe Augusto fizeram.

Com o Santa Cruz praticamente lotado, o Botafogo-SP partiu par cima do Botafogo-PB desde o inicio da partida. Logo aos sete minutos, Caio Dantas quase abriu o placar para o time da casa. Aos 23 foi a vez de Tchô, em bela jogada individual quase marcar um golaço. Já aos 26, Felipe Augusto carimbou o travessão da equipe paraibana.

Enquanto o Botafogo-PR fez muita cera, com vários jogadores se jogando no gramado simulando lesões, e não teve uma jogada perigosa, o Botafogo-SP criou e desperdiçou várias chances, mas errou nas finalizações.

Na etapa final, com Leandro Salino na vaga de Serginho, o Botafogo-SP seguiu soberano em campo, sempre comandado por boas jogadas de Pimentinha. Aos sete minutos, Yuri desviou e Saulo fez grande defesa, impedindo que o time da casa abrisse o placar.

Aos 13 minutos, Tchô, de cabeça, quase marcou para o Pantera. E, aos 15, também de cabeça, foi a vez de Felipe Augusto desperdiçar outra chance do Botafogo-SP. Enquanto o Belo da Paraíba fazia muitas faltas, exagerava na cera, o time da casa seguiu martelando no ataque. Até que aos 24 minutos, Fábio Alves fez falta desleal em Lucas Mendes e foi expulso, deixando o Botafogo-PB com um a menos.

O técnico Léo Condé colocou o meia-atacante Everton Santos na vaga de Peri e o Botafogo-SP seguiu pressionando no ataque. Depois foi o atacante Élder Santana na vaga de Carlos Henrique. E, aos 40, Élder Santana, de cabeça, quase abriu o placar para o time da casa.

Com tamanha pressão, o Botafogo-SP quase marcou aos 42, com Everton Santos. E, finalmente, fez 1 a 0. E foi nos acréscimos, aos 47 minutos,  com Caio Dantas.

Depois, nos pênaltis, deu Botafogo-SP merecidamente por 4 a 3. Foi melhor o tempo todo o time de Ribeirão Preto, enquanto o Botafogo-PB abdicou de jogar, abusou das faltas e fez muita cera.