Sul-Americana: Zé Ricardo quer Botafogo ofensivo contra o Defensa y Justicia (ARG) para ter a classificação

Fogão derrotou a equipe argentina na primeira partida por 1 a 0 no Brasil, no entanto terá que batalhar para manter a vantagem, fora de casa, com desfalques

João Rafael Pinheiro
Rio de Janeiro, RJ, 18 de fevereiro de 2019

O Botafogo encara o Defensa y Justicia nesta quarta (20) pela Copa Sul-Americana, no Estádio Norberto “Tito” Tomaghello às 21h30. O Fogão defende a vantagem de 1 a 0, que conquistou no Brasil para a partida de volta, na casa dos hermanos. O treinador Zé Ricardo vê que não terá vida fácil, mas acredita que a Estrela Solitária pode se sair bem fora de seus domínios.

Após ficar fora das semifinais da Taça Guanabara, o Botafogo manteve o foco na Sul-Americana. O treinador Zé Ricardo apontou que o Botafogo será uma equipe que terá um esquema de jogo agressivo para conquistar a classificação. “Ficou evidente que teremos um adversário difícil pela frente. Uma equipe que vem fazendo um excelente campeonato argentino e não esperamos nada diferente disso lá. Estamos treinando bem e vamos para tentar nos impor. A vantagem que temos é pequena e se o Botafogo não buscar jogar as dificuldades serão maiores. Com muito respeito ao adversário, mas teremos um Botafogo com muita vontade de avançar de fase”.

Surpresa no Campeonato Argentino, o Defensa y Justicia lidera a competição com 45 pontos, três pontos a frente do Racing que é o segundo colocado, e 10 pontos a frente do Boca Juniors, o terceiro. Em 19 jogos, a equipe soma 13 vitórias e 6 empates e nenhuma derrota. Com isso, Zé Ricardo prevê que o Fogão não vá se jogar ao ataque e será precavido em suas apostas.

“Aqui mesmo na quarta-feira passada a gente não se lançou ao ataque de qualquer maneira por saber da qualidade deles. Eles tem uma chance clara de título no campeonato argentino, respeitamos, mas também buscamos o jogo. Tivemos uma pequena evolução e agora contamos com a concentração de todos os atletas, o que conta demais numa partida tensa. Precisamos ter os nervos no lugar para levarmos a classificação para o Brasil”.

Para o jogo, o treinador não poderá contar com o capitão Joel Carli. O zagueiro sofreu uma lesão no joelho, e estará fora de combate. “Foi uma fatalidade e todos os atletas estão passíveis a isso. Infelizmente sentiu um problema no joelho. Pediu para viajar com a gente, para ficar no hotel, mas achamos melhor que ele fique para seguir o treinamento. Temos um grupo equilibrado e temos que dar muita moral para o Marcelo, que quando subiu foi muito bem na Libertadores. Tenho certeza que ele dará conta do recado”, completou o treinador.