Troféu do Interior: Goleiro Júlio César brilha nos pênaltis e Red Bull Brasil fatura título em cima da Ponte Preta

O último título do Toro Loko, antes da fusão com o Bragantino, aconteceu na noite de segunda-feira (15/4), na cidade de Campinas. Após empatar sem gols com a Macaca, no tempo normal, o troféu foi levantado na bola parada: 3 a 1

Em sua despedida do estádio Moisés Lucarelli, o Red Bull Brasil festejou a conquista do título em cima da Macaca

Futebol Caipira
Campinas, SP, 16 de abril de 2019

O goleiro Júlio César foi o grande personagem do Red Bull Brasil na conquista do título do Troféu do Interior, que garante ao clube a cobiçada vaga na Copa do Brasil de 2020. Na segunda-feira (15/4), no estádio Moisés Lucarelli, o Toro Loko, apesar de pressionar e jogar melhor no tempo normal, ficou no empate sem gols diante da Ponte Preta. Porém, na disputa por pênaltis, o seu camisa 1 brilhou, defendeu duas cobranças, e deu para a equipe, que agora será de Bragança Paulista, o sonhado caneco: 3 a 1.

A partir de agora o Red Bull Brasil deixará a cidade de Campinas, onde alugava o Moisés Lucarelli, campo da Ponte Preta, para se fixar na cidade de Bragança Paulista. A empresa de energéticos comprou o Bragantino e, já com o nome de Red Bull Bragantino, vai disputar a Série B do Campeonato Brasileiro. A fusão abrirá espaço para um outro clube no Paulistão de 2020, muito provavelmente o terceiro colocado da Série A2 (Segunda Divisão) de 2019.

No primeiro tempo, o Red Bull Brasil, do técnico Antônio Carlos Zago, foi melhor. Criou três boas oportunidades para abrir o placar, com Claudinho, de cabeça, Ytalo, que mandou a bola na rede, mas pelo lado de fora, e em cobrança de falta do lateral Romário. A Ponte só assustou uma vez, em cabeçada de Thalles, que Júlio César fez grande defesa. Porém, a Macaca perdeu Júlio Cesar, expulso na reta final da etapa final.

Na etapa final, mesmo com um jogador a mais em campo, o Red Bull Brasil pressionou de todas as formas, mas parou no forte sistema de marcação da Macaca. E quando o Toro Loko finalizou bem, com Osman e Uillian Correia, o goleiro Ivan mostrou competência e fez grandes defesas.

Nos pênaltis, Ytalo fez 1 a 0 para o Red Bull Brasil. Thalles chutou para fora, para desespero da torcida da Ponte. Everton chutou e o goleiro Ivan defendeu, mas Diego Renan bateu e Júlio César também defendeu. Após duas cobranças para cada lado, o Toro Loko estava vencendo por 1 a 0.

Na terceira cobrança, o zagueiro Léo Ortiz chutou e fez 2 a 0 Red Bull. Matheus Oliveira bateu e descontou: 2 a 1. Osman fez o terceiro do Toro Loko, enquanto Luís Ricardo bateu e Júlio César defendeu mais uma vez, decretando o título para o time da cidade de Jarinu, onde fica o seu CT: 3 a 1.

Comentários

avatar
  Subscribe  
Notify of